Bachata


A bachata é um ritmo musical originário nas favelas da República Dominicana na década de 60. Considera-se um híbrido do bolero (sobre tudo, o bolero rítmico) com outras influências musicais como por exemplo o cha-cha-cha e o tango.

A Bachata é uma dança originária da República Dominicana; é considerado um híbrido do Bolero, no entanto sofreu um conjunto de outras influências musicais, tais como o huapango e Son Cubano, entre outros. O chamado Bolero ritmo latino-americano, nos anos 30 até aos anos 50 faziam as delicias do povo dominicano, e, com esta influência, nasceu a Bachata nos finais da década de 50, no entanto, apenas nos anos 80 teve o seu reconhecimento e foi lançada mundialmente a fim de aumentar o turismo na ilha. Com a ajuda de cantores que se popularizaram, tais como Juan Luis Guerra e Victor Victor na década de 90, e Luís Dias nos anos 80, trouxeram uma nova expressão musical. Primeira fase da Bachata – era um género de música e dança marginalizada. Apenas possível de ouvir em cabarés ou bordéis. No entanto, com a ajuda da rádio e produtora discográfica O Guarachita, empresa que faz a promoção e distribuição deste género musical e devido ao sucesso o seu consumo é feito inicialmente por grupos sociais marginais, os migrantes do interior para a cidade. No entanto, com o a queda da ditadura de Rafael Leonidas Trujillo, a “libertação” desta sub-população urbana nas cidades Dominicana torna este género musical livre. Segunda fase parece estar relacionada com o aparecimento de uma segunda geração de cantores. As vozes mais conhecidas são: Luis Segura, Mélida Rodriguez e Leonardo Paniagua, que constituem parte de uma expressão que foi popularizando a Bachata nos anos 70 e 80, usando instrumentação electrónica, fusões com outras formas de música moderna. Terceira fase aparece devido à digitalização da gravação das Bachata, a introdução de novos instrumentos, e um novo senso de poesia, o duplo sentido erótico sexo a insinuação de um imaginário, mas em busca de um dos mais belos versos poeticamente formulada com imagens literárias, mesmo apelando para o sentimento de que deu origem: a manifestação de amor e carinho, saudade e proposta vida em que a mulher é a fonte do amor e do desejo. O Guarachita desaparece completamente, e são vozes como: Teodoro Reyes, Joe Veras, Luis Vargas, Anthony Santos, Yóskar Sarante, Raulín Rodríguez, Zacarías Ferreiras, entre outros, que formam a legião de novas estrelas deste género musical. Apareceram dois grupos que fizeram e ainda fazem um sucesso internacional incomparável e que fazem crescer e expandir a Bachata no mundo: Monchy y Alexandra e Aventura. Últimamente, têm aparecido alguns grupos fora da Republica Dominicana a difundir este estilo musical. Bachata desempenha o mesmo espírito melancólico, nostálgico e amar animosidade entre outras expressões musicais latino-americano conhecido como o tango-canção do bairro de Buenos Aires, onde combinaram a animosidade apaixonado (o amor-ódio), com a nostalgia do emigrante e migrantes. Tal como nos conhecemos esta nostalgia Bachata na expressão musical do facto de que este período coincidiu com o pico da cultura sub-urbana a partir da migração rural-urbana desde 1961. Durante esse período ficou conhecido como “Bitter Música” neste sentido que evoca nostalgia. O bolero em latim cultura tem sido, tradicionalmente, uma música romântica, lidando com temas como engano e perdeu o amor. Na Bachata tal como no Blues norte americano, canta-se sobre a dor e dificuldade, o amor e a paixão…

 

Cantores

Os principais cantores/grupos de bachata são Thalia, Aventura, Toby Love e Juan Luis Guerra, além de outros como Nueva Era, Mark Guevara, Alma Encendida, Monchy y Alexandra, Zacarías Ferreira, Fran Reyes, Elvis Martines, Luis Miguel del Amargue, Joe Veras, Ríos de Fuego, Xtream,[[El Vinny (Tu Melón)],Prince royce.

 

Retirado de: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bachata